Pior do que está sempre pode ficar

Este post “Pior do que está sempre pode ficar” é a continuação dos posts “Bolsa a 100.000 pontos.   E o PCN com isso?” e na sequência “Fica tudo como está ou quase” com a intenção de contribuir com a resiliência das pessoas para enfrentar as mudanças que ocorrerão devido ao cenário econômico.

Se você achar o conteúdo deste post de alguma forma útil, compartilhe-o com a sua rede de contatos e siga-nos nas redes sociais.

No post anterior “Fica tudo como está ou quase” o cenário para a economia era das coisas ficarem mais ou menos como estão, hoje com um viés pessimista, enquanto que no primeiro post “Bolsa a 100.000 pontos.   E o PCN com isso?” o viés era otimista.

Antes de irmos ao cenário bem pessimista deste post, havíamos deixado uma sugestão de leitura, o livro Empregabilidade de José Augusto Minarelli, disponível em http://www.lensminarelli.com.br/media_center/empregabilidade/.   Está lendo?   Já leu?   No último post desta série sobre os Planos B das vidas profissionais voltaremos a este livro.

Pior do que está sempre pode ficar   

Pior do que está sempre pode ficarA frase acima já define bem o contexto, tudo sempre pode ficar pior, ou muito pior, do que está hoje.   E as consequências do que virá pela frente nas nossas vidas dependerão muito do futuro cenário macro econômico brasileiro.

Trava-se hoje uma batalha pelo poder no país.   De um lado um governo executivo legitimamente eleito com seu plano de governo e suas trapalhadas e do outro, lutando com unhas, dentes e sangue, se necessário, o poder legislativo insistindo na velha prática do “toma lá dá cá”, o poder judiciário com uma agenda oculta muitas vezes nos fazendo crer que estão comprometidos com os esquemas e boa parte da mídia massificando o noticiário negativo e as fake news contra o governo executivo.   Desta batalha fica a impressão que o futuro do país é totalmente secundário frente a manutenção dos interesses escusos e privilégios pessoais.

Vamos às análises de cenários para a batalha sendo travada e pior do que está sempre pode ficar:

O governo executivo consegue algumas vitórias: é o cenário anterior já avaliado “Fica tudo como está ou quase”;

O governo executivo ganha de goleada: será o nosso próximo post E se tudo der certo como é que eu fico e finalmente

O governo executivo perde:   Neste cenário vamos escavar, e muito, o fundo do poço.

Vamos imaginar que o governo executivo continue não tendo a habilidade de fazer as articulações com o legislativo a ponto de ocorrer um rompimento entre os poderes e, como consequência, um processo de impedimento.   Em paralelo, o judiciário muda, mais uma vez, o seu entendimento sobre a prisão em segunda instância, liberta 160.000 presos e ainda devolve os processos de Caixa 2 já julgados para a justiça eleitoral.

Serão convocadas novas eleições, não deveremos ter surpresas com relação aos candidatos potenciais, incluindo velhas raposas e, seja lá quem vencer terá um país ainda mais dividido para governar.   Pode ser pior, claro que sim sempre pode, numa situação como esta uma Venezuelização não deve ser descartada com inflação alta, queda do PIB, ainda mais desemprego, dólar em alta, bolsa em baixa, acirramento nas tensões sociais etc. situações facilmente previsíveis por tudo que vivenciamos ao longo de nossa história recente.

Você já pensou neste cenário?   Se algo parecido como este ocorrer, que desejo que não passe de um delírio pessoal meu, o que você vai fazer?   VOCÊ PRECISARÁ DE UM PLANO B.

No post anterior “Fica tudo como está ou quase” já abordamos as situações dos atualmente empregados, desempregados e empresários que serão muito semelhantes, para pior, com este cenário catastrófico.

Situações extremas requerem soluções extremas.   Fica aqui mais uma sugestão de leitura, um clássico, provavelmente você já o leu, “A Arte da Guerra” de Sun Tzu.   Tem o PDF grátis na Internet.

Até o próximo post E se tudo der certo como é que eu fico” muito mais agradável com certeza.

Sidney R. Modenesi, MBCI, LDRM

Entusiasta em Resiliência

Quer saber mais sobre resiliência e como se preparar para este ciclo de desafios?   Por favor preencha o formulário abaixo.

2 Trackbacks & Pingbacks

  1. E se tudo der certo como é que eu fico? - STROHL Brasil
  2. Chegou a hora de desenvolver os Planos B C D E ... - STROHL Brasil

Comments are closed.