Os hackers são uns danadinhos e não param quietos

Os hackers são uns danadinhos e não param quietos, nunca

Os hackers são uns danadinhos e não param quietos, nuncaSegundo notícia publicada em 05/12/19 pelo site ZDNet um dos grandes provedores de infraestrutura de TI, denominada de “nuvem” por muitos, nos Estados Unidos – a CyrusOne -, sofreu um ataque, aparentemente direcionado, do ransomware REvil (Sodinokibi) e que afetou pelo menos 6 de seus clientes hospedados no Data Center de Nova Iorque causando indisponibilidade no serviços devido os dados terem sido criptografados.

Este vírus, velho conhecido apesar de ter sempre novas variantes, também afetou pelo menos 20 governos locais no Texas em junho e mais de 400 consultórios dentários no final de agosto.

Um dos clientes mais afetados é a FIA Tech, uma empresa financeira e de corretagem.

Nos últimos tempos muitos de nossos posts são relacionados à incidentes cibernéticos, ou de segurança da informação se preferirem, alertando que: são difíceis de prever e de identificar, de responder adequadamente e que cada vez mais ocorreriam ataques direcionados os quais, seja qual for a causa, acabam provocando indisponibilidade nas operações.   Pesquise no nosso Blog em https://strohlbrasil.com.br/blog/

Este caso é mais grave por ter atingido um provedor “profissional” de infraestrutura de TI e de ter afetado múltiplos clientes no mesmo ambiente, ou seja,  de alguma forma ainda não identificada, o vírus foi capaz de passar do ambiente de um cliente para o de outro.

O incidente está na fase de apuração das responsabilidades: como o vírus entrou no Data Center; por qual ambiente/cliente; como se propagou etc. o que levará algum tempo até termos todas estas respostas, isto se as tivermos.

Como os hackers são uns danadinhos e não param quietos, nunca …

Segundo o site tecmundo a bola da vez nesta notícia foi a empresa de segurança espanhola Prosegur atingida pelo vírus Ryuk (também velho conhecido) e que se viu forçada (sic!) a desativar o departamento de TI para evitar a propagação do vírus.

Este vírus que já atacou governos estaduais e municipais nos Estados Unidos e pelo menos 110 hospitais e casas de repouso lá pelas terras do Tio Sam faturou, segundo estimativas, o equivalente a US$ 3,7 milhões em bitcoins, para dificultar o seu rastreamento.

Como os hackers são uns danadinhos e não param quietos, nunca e sabem fazer outras malvadezas

Segundo o site InfoMoney somente em novembro/19 a empresa de segurança digital Avast teria bloqueado mais de 7.000 tentativas de acesso indevido a sites como: Bradesco, Netflix, Santander, PagSeguro e Uol, dentre outros, a partir de ataques a roteadores de Wi-Fi antigos ou com os seus firmwares desatualizados.

Deste jeito os hackers não vão ganhar presente do Papai Noel por mau comportamento!

Quer saber mais sobre resiliência organizacional, continuidade de negócios e/ou recuperação de desastres?  Deixe o seu interesse no formulário abaixo e entraremos em contato.

 

Compartilhe este Artigo

Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Artigos Relacionados

Ransomware na Telecom Argentina afetou 18.000 PCs

Ransomware na Telecom Argentina afetou 18.000 PCs Segundo o site de notícias de segurança da informação CISOAdvisor (https://www.cisoadvisor.com.br/telecom-argentina-sofreu-ataque-de-ransomware-no-sabado/) a companhia Telecom Argentina teria sofrido um

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies para proporcionar uma melhor experiência para nossos usuários. Ao continuar a navegação neste site, você estará de acordo com os cookies que estão sendo utilizados. Se quiser saber mais sobre nossa política de cookies, clique aqui.