Incidente, Crise ou ESPECULAÇÃO

Incidente, Crise ou ESPECULAÇÃO

 

Incidente, Crise ou ESPECULAÇÃOAinda sob os efeitos do catastrófico incêndio no data center da empresa OVH na cidade de Estrasburgo, França, (leia mais em https://strohlbrasil.com.br/o-dia-que-a-nuvem-pegou-fogo/ e https://strohlbrasil.com.br/5-cuidados-ao-contratar-servicos-na-nuvem/) no dia 23/03/21 o mundo foi novamente sacudido com a notícia de que um navio de 400 metros de comprimento havia obstruído completamente o canal de Suez, no Egito, importante rota do comércio marítimo mundial e que, portanto, potencialmente haveria grandes impactos na economia mundial.

O canal de Suez

O canal de Suez é uma via navegável artificial a nível do mar localizada no Egito, entre o mar Mediterrâneo e o mar Vermelho.   O canal possui 193 quilômetros de extensão, com 24 metros de profundidade e 365 metros de largura.   As estimativas são de que 50 – 60 navios com cargas avaliadas em quase US$ 10Bi atravessem o canal por dia.

Acidente ou incidente?

Segundo as notícias reveladas até o momento que este post foi escrito este acidente. ou incidente, teria acontecido devido aos fortes ventos e, consequentemente, uma densa tempestade de areia que teria tirado a visibilidade da tripulação.

Estes navios, assim como os grandes aviões, têm sistemas que permitem a navegação com visibilidade zero, o canal tem boias de navegação em toda a sua extensão, esta não foi a maior ventania ou tempestade de areia da história de forma que este acidente, ou incidente, precisa ser melhor explicado, após as investigações já em andamento.

Uma crise foi gerada?

Após as primeiras notícias do acidente, ou incidente, deste navio vários analistas econômicos e agencias de notícias prognosticavam um sério agravamento na já sofrida economia mundial, decorrente dos efeitos da pandemia da covid-19.

Se analisarmos o preço do barril de petróleo, umas das principais comodities que trafegam pelo canal de Suez, veremos que na semana anterior ao acidente, ou incidente, o preço girava nos US$ 68,00/barril, no dia do acidente estava a US$ 60,79 (fechamento) e depois subiu para os US$ 64.00/barril abaixo, portanto, do preço de 2 semanas atrás.   Uma reunião da OPEP, o discurso de alguma alta autoridade mundial, um ataque de drones numa refinaria na Arabia Saudita causa muito mais variações no preço do petróleo que este incidente.

Após a guerra dos 6 dias entre Israel e o bloco formado por Egito, Síria, Jordânia e Iraque, vários navios afundaram no canal que ficou fechando por anos.   Portanto, organizações que dependem desta rota de comércio já tem (pelo menos deveriam ter) este risco devidamente mapeado e mitigado, nem que seja dando a volta na África.

Portanto, na nossa análise não vemos crise nenhuma, eventualmente algum aumento pontual na temperatura em determinados segmentos de negócios e uma boa oportunidade de especular financeiramente com o acidente.

Especulação financeira

O mercado financeiro mundial movimenta trilhões de dólares diariamente, 24 x 7 x 365 e vive, basicamente, da especulação financeira.   Qualquer notícia, boa ou ruim, gera oportunidades de ganhos ou com a alta dos preços – comprando na baixa e vendendo na alta – ou na baixa dos preços – vendendo a descoberto na alta e comprando na baixa, o que aconteceu nas bolsas pelo mundo todo.

Houve perdas?   Claro que sim, embora este risco já estivesse precificado no custo do frete.   Um navio parado custa alguns milhares de dólares /dia mas alguém pagou este prejuízo, provavelmente as seguradoras que também já tinham este risco precificado nas suas apólices e resseguros.

Conceitos básicos

Segundo a norma ISO 22300 – Security and resilience — Vocabulary incidente é situação que pode representar ou levar à interrupção de negócios, perdas, emergências ou crises.

Um incidente de interrupção (ou disruptivo) são as emergências ou desastres que afetam toda uma comunidade ou organização e que não são atendidas pelos procedimentos rotineiros.

E finalmente uma crise – segundo a norma British Standard BS 11200:2014 Crisis management, Guidance and good practice é um evento ou situação sem precedentes ou extraordinária que ameaça uma comunidade ou organização e requer uma resposta estratégica, adaptativa e oportuna de forma a preservar a sua viabilidade e integridade.   Ainda, esta definição alerta que este evento pode incluir um alto grau de incerteza e/ou exceder a capacidade de resposta ou competências da comunidade ou organização.

Conclusões

Baseado nas nossas análises houve um incidente que ocasionou pequenas crises pontuais que nem de longe se aproximou de um incidente de interrupção – DESASTRE – mas que permitiu muita especulação financeira.

Assim como nem tudo que reluz é ouro nem todo incidente é crise e nem toda crise é desastre.

Visão holística e pés no chão são fundamentais para o profissional de continuidade de negócios.

Quer saber mais sobre como implantar Resposta a Incidentes e Emergências, Gestão de Crise, ou Programa de Continuidade dos Negócios completo?   Por favor, preencha o formulário abaixo e entraremos em contato.

 

Compartilhe este Artigo

Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Artigos Relacionados

O dia que a nuvem pegou fogo

O dia que a nuvem pegou fogo Histórico No nosso post de 10/03/21 divulgamos na seção NEWS da nossa newsletter semanal o incêndio no data

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies para proporcionar uma melhor experiência para nossos usuários. Ao continuar a navegação neste site, você estará de acordo com os cookies que estão sendo utilizados. Se quiser saber mais sobre nossa política de cookies, clique aqui.