E se acontecer o que vamos fazer? URGENTE

E se acontecer o que vamos fazer?E se acontecer o que vamos fazer?

O modelo clássico de análise de riscos é estimar a “probabilidade” da ocorrência de um determinado risco, normalmente numa escala muito semelhante a esta: muito pouco frequente, pouco frequente, frequente e muito frequente.

A pergunta que sempre fica é “como estimar esta probabilidade para um incidente que nunca ocorreu”?   E também, em qual amostra devemos aplicar esta probabilidade: nas instalações, nas vizinhanças, em instalações semelhantes, na cidade, no estado, no país, em vários países?

De qualquer forma a pergunta que sempre DEVE ser respondida, independentemente da “probabilidade” quantificada é “E se acontecer o que vamos fazer?“.

Este Data Center, localizado na cidade do Rio de Janeiro, descobriu da pior forma possível que desastres, com remotas probabilidades de ocorrer, ocorrem e podem ser catastróficos.

Este Data Center, se não tiver um Disaster Recovery – DR implantado, ficará inoperante por várias semanas, assumindo que os equipamentos que foram atingidos pela água sejam recuperáveis, caso contrário poderá ficar inoperante por meses ou até não voltar a operar nunca mais.

Quer saber mais sobre os nossos serviços que podem ajudá-lo a se preparar para situações como esta?   Por favor preencha o formulário abaixo.

Compartilhe este Artigo

Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Artigos Relacionados

Um Restore Ainda Irá Te Salvar

Um Restore Ainda Irá Te Salvar No nosso último post “Backup e Restore é o Básico do Básico” falamos sobre a importância dos Backups, pré

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies para proporcionar uma melhor experiência para nossos usuários. Ao continuar a navegação neste site, você estará de acordo com os cookies que estão sendo utilizados. Se quiser saber mais sobre nossa política de cookies, clique aqui.