5 cuidados ao contratar serviços na nuvem

5 cuidados ao contratar serviços na nuvem

5 cuidados ao contratar serviços na nuvemO incêndio no data center da OVH na cidade de Estrasburgo na França, expos de forma cristalina, os riscos da contratação de serviços na nuvem.   (leia nosso post anterior em https://strohlbrasil.com.br/o-dia-que-a-nuvem-pegou-fogo/)

Como já temos escrito em vários de nossos posts a contratação de serviços na nuvem nada mais é do que contratar algum serviço de TI hospedado no data center de alguém, não necessariamente do contratado

Não estamos aqui negando os benefícios da contratação dos serviços na nuvem e também já fizemos posts sobre isto.

O ponto de atenção que sempre alertamos é que por melhor que seja a infraestrutura do provedor dos serviços na nuvem contratado sempre existe um risco residual, por melhor que sejam os controles aplicados, e que devem ser mitigados ou assumidos numa visão do gerenciamento de riscos corporativo.

A OVH

OVH é uma empresa fornecedora de acesso à internet que fornece servidores dedicados, hospedagem compartilhada e na nuvem, registro de domínio e serviços de telefonia VOIP.

Um dos seus principais serviços é o OVHCloud hospedados no data center incendiado.

Em 2016 a OVH detinha o título do maior data center do mundo em área.   Em 2019 o de maior provedor de serviços de internet na Europa e o terceiro maior do mundo em número de servidores físicos.

E foi esta estrutura que sofreu o maior incêndio em data center nos últimos tempos.

A seguir vamos listar alguns pontos básicos de atenção para a contratação de serviços na nuvem.

1 – Apetite ao risco

Você tem claro qual é o apetite ao risco a ser tomado na contratação dos serviços na nuvem?   Por exemplo, você só contraria se os serviços na nuvem estivessem hospedados em um data center com certificação do Uptime Institute nível III ou maior ou tanto faz, o preço é que definirá quem será contratado.   O data center incendiado da OVH não tinha nenhuma certificação do Uptime Institute.

A propósito, o fornecedor dos serviços na nuvem contratado ou a ser contratado te informa, regularmente, em qual(is) data center(s) o serviço está hospedado?   Na maioria das vezes ele pode mover de um data center para outro sem nenhum aviso.

2 – O DR – Disaster Recovery está incluído?

Normalmente os serviços na nuvem tem alta ou altíssima disponibilidade mas sem a garantia de disponibilidade 100% restando, portanto, o já mencionado risco residual.   Neste cenário e baseado no seu apetite ao risco você contrataria o DR – Disaster Recovery?   Clientes da OVH estão sem os serviços contratados há mais de 15 dias.

Este serviço já está incluído nos serviços na nuvem contratados ou precisa ser contratado a parte?   Assumindo que tenha que ser contratado a parte em qual data center o DR – Disaster Recovery ficará hospedado.   No caso da OVH há 4 data centers no mesmo campus e todos foram afetados, portanto o DR – Disaster Recovery no mesmo campus mitiga parcialmente este risco.   NOTA: Há fornecedores no Brasil de hosting, colocation e serviços na nuvem neste mesma situação, o data center principal e o de DR – Disaster Recovery no mesmo campus.

Digamos, por hipótese, que você opte por contratar o DR – Disaster Recovery com outro provedor de serviços na nuvem, quais as garantias que o serviço não está hospedado no mesmo data center profissional que o serviço na nuvem primário?

3 – Os testes do DR – Disaster Recovery

Vamos assumir que o serviço na nuvem contratado inclui o DR – Disaster Recovery.   Quem é o responsável pelos testes periódicos?   O provedor, você ou ambos?   Os testes têm custos adicionais?   Quando e como será realizado?   Você terá acesso aos resultados dos testes?   São inúmeras perguntas a serem feitas e claramente respondidas e estabelecidas no contrato de prestação de serviços na nuvem.

4 – Os backups

Fica claro nos serviços na nuvem contatados de quem é a responsabilidade pela execução dos backups e restores?   Muitos clientes da OVH perderam definitivamente os seus dados por “acharem” que a OVH fazia os backups.   Este é um equívoco muito comum.   Leia muito bem todas as linhas e entrelinhas do contrato de prestação de serviços na nuvem.   Você não contrata serviços na nuvem todos os dias mas os provedores deste tipo de serviço os vendem todos os dias e sabem todas as manhas e pegadinhas neste mercado.

5 – O armazenamento dos backups

O serviço na nuvem tem armazenamento externo ou você quem tem que contratar a parte?   Não adianta nada fazer os backups e deixar as mídias armazenadas no mesmo data center ou em outro no mesmo campus, o famoso “backup cruzado”.   No caso da OVH todos foram perdidos ou estão indisponíveis até o momento.

Conclusão

Vale muito a pena contratar serviços na nuvem desde que você faça uma boa avaliação dos riscos a serem assumidos e que os riscos estejam dentro do apetite ao risco a ser tomado.   Se o seu critério decisório é preço, lamento dizer, mas você está indo por uma caminho perigoso pois a máxima neste mercado é “You get what you pay”.

Quer saber mais sobre como implantar Resposta a Incidentes e Emergências, Gestão de Crise, ou Programa de Continuidade dos Negócios completo?   Por favor, preencha o formulário abaixo e entraremos em contato.

#businesscontinuity     #continuidadedosnegocios     #crisis     #outage     #OVH     #OVHCloud     #resilience     #DRP     #disasterrecovery    #cloud     #cloudservices     #nuvem     #servicosnanuvem

 

Compartilhe este Artigo

Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Artigos Relacionados

O dia que a nuvem pegou fogo

O dia que a nuvem pegou fogo Histórico No nosso post de 10/03/21 divulgamos na seção NEWS da nossa newsletter semanal o incêndio no data

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies para proporcionar uma melhor experiência para nossos usuários. Ao continuar a navegação neste site, você estará de acordo com os cookies que estão sendo utilizados. Se quiser saber mais sobre nossa política de cookies, clique aqui.